quarta-feira, junho 07, 2006

Vocês ouviram o mesmo que eu?

Mário Machado, o líder da extrema direita portuguesa, falou hoje que não compreendia como podia estar a ser preso, que era inadmíssivel que acontecesse isto "tantos anos depois do 25 de Abril"

Recordem-me...
O 25 de Abril não foi aquela revolução que acabou com um regime fascista, de orientação nacionalista e muito à direita no quadrante político, para instaurar um regime de orientação basicamente socialista?...

Eh pá... Estava mesmo convencida disto...

Olhem... E não são os gajos da extrema direita (actualmente uma minoria) que chegando ao poder pretendem silenciar, expulsar e se possível eliminar as minorias?... Ou será que o vão fazer democraticamente? Democracia, isto é, sem judeus, pretos, muçulmanos, etc. Digamos, podem votar todos que sejam brancos, loiros e de olhos azuis - mulheres não incluidas, claro. Isso é que tinha sido um 25 de Abril, pá! Assim é que era bem feito, uma democracia à séria...

5 comentários:

Pedro disse...

Claro, nao percebes nada! O Estado Novo não era um fascismo fixe. Era balofo, não tinha uns simbolos nices para por nas tatuagens!

Pedro Morgado disse...

Concordo em absoluto com o texto.
Só discordo de uma frase: Portugal, felizmente, não vive num regime socialista, mas sim numa repúclica democrática.

beijinhos*

Loopy disse...

LOL Pedro, desculpa lá se ofendi a tua veia partidária, mas realmente, na era política pós 25 de Abril a palavra "socialismo" não tinha a conotação actual, estando inclusivamente patente no preambulo da nossa constituição (recentemente alterado) que Portugal caminharia progressivamente para um regime mais socialista. Imagina, Freitas do Amaral, na altura líder do CDS também falava positivamente acerca do tema... :)

Beijocas

Pedro Morgado disse...

Veia partidária?
Eu não ando nisso...
Só não gostam que digam que este país é socialista!!! :)

Loopy disse...

Pedro: leste alguma coisa sobre o contexto histórico? Bjinhos