sábado, abril 11, 2009

Aqui no Porto

É tudo novo, menos a casa que é antiga.

A minha mãe e os irmãos cresceram nesta zona e a casa onde estou foi anteriormente arrendada por uma grande amiga de infância da minha mãe, descobrimos mais tarde.

A vizinhança mais antiga ainda se lembra da "Dona Rosinha", a minha avó, e dos meus tios "quando eram novos".

Cresci a ouvir dizer e a acreditar que o Porto era a melhor cidade do mundo, a mais bonita. A vir ao Porto em momentos de comemoração e em momentos solenes. A vir ao Porto ver a família, ao cinema, ao teatro, aos concertos. A achar que as pessoas do Porto eram especiais e acolhedoras.

Adoro as ruas, passear até ao Marquês às 8h00 da manhã do Feriado, ir correr para a Foz ao fim do dia de trabalho, o simples estar aqui.

Estou a ansiar uma fase de trabalho mais tranquila em Maio para poder começar a aproveitar os ciclos de cinema, as noites no Latino (sim, mesmo sendo os gajos quase todos gays), os concertos promenade, os cafés e as ruas cheias de gente.

Apesar de já ter vivido numa cidade maior, parece-me que só agora, finalmente, estou no centro do mundo. No centro do meu mundo, pelo menos. Sabe bem.

2 comentários:

La fille disse...

:)

La fille disse...
Este comentário foi removido pelo autor.